Se há algo de que ninguém tem dúvidas é que Portugal precisa de boas ideias. Em todas as áreas, mas muito concretamente no que respeita ao empreendedorismo. Porque não basta ser um país desejado pelos turistas de todo o mundo. Não basta sabermos que receber bem é uma das nossas mais-valias enquanto nação. Não basta termos matéria-prima de uma qualidade que ninguém põe em causa.

Tudo isso é essencial mas sem iniciativa de negócio – a faísca que faz com que projetos interessantes ganhem vida – nada faz sentido.

E se há algo que é grande em Portugal é o mar. Grande em dimensão, em proximidade e em oportunidade. Foi a pensar nisso que este mês – na Feira do Mar, que decorreu em Sines – foi lançado o Concurso de Ideias de Negócio do Projeto Platicemar (uma iniciativa da Inova-Ria Associação de Empresas juntamente com os parceiros Fórum Oceano, Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz e NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria e Sines Tecnopolo).

Com o objetivo de, por um lado, promover o empreendedorismo e a inovação e, por outro, incentivar a criação de novos conceitos de negócio, o concurso pretende estimular a criatividade em sectores emergentes da Economia do Mar, apoiando o empenho das empresas e fomentando o desenvolvimento de startups.

Assim, até 2 de Setembro de 2018, o Projeto Platicemar aguarda a entrega de candidaturas com (muito) boas ideias relacionadas com a Economia do Mar. A ideia vencedora terá um prémio monetário no valor de 5000 euros, que é, sem dúvida, um bom incentivo para a concretização inicial de um projeto inovador.

Porque o nosso mar é sempre uma boa ideia.

Regulamento e download do Formulário de Candidatura em: http://platicemar.pt/