O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou hoje ter identificado, em ações de fiscalização em Cantanhede e Figueira da Foz, no distrito de Coimbra, sete estrangeiros em situação documental irregular, que foram notificados para abandono voluntário do país.

Segundo o SEF, nas ações foram “fiscalizadas duas dezenas de estabelecimentos ligados à restauração e pequeno comércio”.

“No total, foram identificados 60 cidadãos, 40 dos quais de nacionalidade estrangeira, tendo sido identificados sete em situação documental irregular em território nacional, a desempenharem atividade profissional”, adianta o SEF.

O SEF esclareceu que estes “cidadãos foram notificados para abandono voluntário do país no prazo de 20 dias, sob pena de, em caso de incumprimento, poderem vir a ser alvo de procedimentos administrativos de afastamento de território nacional”.

Às entidades patronais que tinham ao seu serviço cidadãos estrangeiros em situação irregular, cinco empresas no total, foram instaurados pelo SEF procedimentos de contraordenação, com coimas cujo valor total pode oscilar entre os 10.000 e os 50.000 euros.

As ações de fiscalização decorreram a semana passada e contaram com a participação da PSP, GNR, Autoridade para as Condições do Trabalho e Segurança Social, acrescenta a nota do SEF.

Fonte:Agência Lusa