Naquela que foi a 13ª visita do campeonato ao Crossódromo do Mondego, a localidade da Marinha das Ondas recebeu no passado Domingo a terceira etapa do campeonato nacional de MX 2018.

Num fim‑de‑semana marcado mais uma vez pela chuva as condições exigiram esforçou mais intenso por parte de pilotos, equipas e organização, com qualquer uma das parte a passar com distinção o duro exame a que foram sujeitos, aos quais se juntou o muito público que mais uma vez emoldurou de forma fantástica e corajosa – devido ás condições climatéricas o traçado da pista junto ao Mondego e à Figueira da Foz.

Com as notadas ausências de Sandro Peixe e Paulo Alberto, o primeiro a recuperar da lesão sofrida na ronda anterior em Casais de São Quintino e a o segundo a competir no mesmo dia no campeonato brasileiro, o regresso de Hugo Basaúla ao campeonato, agora aos comandos da KTM, aumentou o interesse ao redor da prova na classe maior, com o duelo entre ambos os pilotos a encher a pista e as expectativas dos público.


Num dia onde começou igualmente o campeonato nacional de Iniciados, foram dois os pilotos a assegurar vitórias na categoria. Afonso Gomes foi o primeiro vencedor do ano ao ser o primeiro na linha de meta na manga inaugural, terminando o piloto de Coimbra na segunda posição a derradeira corrida, ganha por Ruben Ferreira, o quarto da corrida anterior. Afonso Gomes assegurou assim os pontos para subir ao degrau mais alto do pódio e assumir a liderança do campeonato.

Em MX2 Junior foi Luis Outeiro quem assinou mais uma vitória, tal como Rodrigo Luz nas 2 Tempos, e num dia de animação total era com expectativa que se aguardava pela derradeira corrida do dia depois de Diogo Graça e Luis Correia terem ganho respectivamente as mangas de MX2 e MX1, esta última interrompida perto do final por questões de segurança.

No arranque para a corrida que fechou o programa foi Luis Correia quem melhor arrancou mas ainda na primeira passagem pelos 1600 metros da pista Hugo Basaúla assumiu o comando que não mais largou até ao final, sempre pressionado por Luis Correia numa primeira fase mas depois em ritmo mais forte a destacar-se para cruzar a linha de meta com quase 40 segundos de vantagem e ser mais uma vez o ‘Rei das Areias’ naquela que foi a sua sexta vitória no traçado.

Luis Correia foi o segundo e assumiu o comando do campeonato, com Luis Oliveira a repetir a terceira posição de Casais de São Quintino. Luis Outeiro foi o vencedor em MX2 e tornou-se no piloto mais jovem de sempre a vencer na classe ao cruzar a linha de meta na quarta posição, primeiro em MX2 aos 14 anos e 7 meses batendo um recorde que estava nas mãos de Rui Gonçalves que venceu a sua prova na classe com 14 anos e 9 meses.

Um final apoteótico após uma prova muito dura mas também espectacular, a abrir o apetite para o fim‑de‑semana de mundial da especialidade no Crossódromo Internacional de Águeda.

Fonte:Federação Motociclismo Portugal