A Câmara da Figueira anunciou hoje que vai participar ao Ministério Público a ocorrência de “diversos atos de vandalismo” ocorridos no passadiço do areal urbano, que terão provocado “milhares de euros de prejuízos”.

Numa nota divulgada hoje, a autarquia expressa a sua indignação contra “diversos atos de vandalismo entre a Praia de Buarcos e a Praia do Relógio, na área de intervenção de requalificação do areal”, ocorridos no fim de semana.

De acordo com fonte do executivo, terão sido vandalizados troços dos passadiços de madeira, candeeiros de iluminação e estruturas de apoio, tendo sido roubados projetores de iluminação, cabos e material informativo.

“A Câmara Municipal lamenta profundamente e condena estes atos que visam apenas e só a destruição de um dos equipamentos mais utilizados pelos figueirenses e por todos aqueles que visitam a cidade”, expressa a autarquia, em nota assinada pelo Chefe de Gabinete do presidente do município.

O executivo liderado por João Ataíde garante que “irá participar ao Ministério Público para que se tente averiguar a autoria deste crime”.

Esclarece ainda que “não existe ainda um orçamento formal de reparação dado que a empresa instaladora está a avaliar a disponibilidade e os valores de reparação, no entanto serão seguramente alguns milhares de euros de intervenção dada a natureza deste ato”.