O volume de tráfego portuário em Portugal Continental aumentou 12% no primeiro quadrimestre deste ano face ao período homólogo, para cerca de 33 milhões de toneladas, com o porto de Lisboa a liderar as subidas.

De acordo com o relatório de abril da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), o volume de tráfego portuário do continente observado entre janeiro e abril ascendeu “a cerca de 33 milhões de toneladas, ultrapassando em 12% o valor do mesmo período de 2016”.

Este foi “o volume de carga movimentada mais elevado de sempre nestes períodos, por reflexo de idêntica realização ocorrida nos portos de Leixões, Aveiro e Sines”.

Segundo a AMT, o comportamento “francamente positivo” do sistema portuário resulta do efeito conjugado da subida de 20,7% observada no porto de Lisboa, de 19,2% no de Aveiro e de 16,2% no de Sines e verificou-se também um “comportamento positivo” nos portos de Leixões (+6,7%) e da Figueira da Foz (+7,4%).

Por oposição, os portos de Viana do Castelo, de Setúbal e de Faro “registaram variações negativas, de 3,9%, 10,9% e 64,5%, respetivamente, representando no seu conjunto uma quebra de cerca de 354 mil toneladas”.

Quanto à quota de mercado, “o porto de Sines mantém a liderança com 54,9% da quota de mercado (registando um ligeiro recuo de 0,1 pontos percentuais face ao mês anterior e um ganho de 2 pontos percentuais face a igual período de 2016)”.

No mesmo sentido, o porto de Leixões recuou “0,1 pontos percentuais para uma quota de 18,9%”, mas o de Lisboa ganhou 0,2 pontos percentuais para 11,8%.