O ferry para passageiros de Timor Leste“Haksolok” é lançado à água esta sexta-feira, na Figueira da Foz. Esta é a primeira grande embarcação saída dos Estaleiros Navais do Mondego desde que estes foram concessionados à Atlanticeagle Shipbuilding.

O barco foi construído em aço e alumínio naval, com 71,30m de comprimento, 12,60m de largura (boca), terá capacidade para 377 passageiros, 22 viaturas, além de carga, e atingirá um velocidade de 15 nós. Foi uma encomenda da Autoridade da Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno, enclave da República Democrática de Timor-Leste, em território indonésio.

O objetivo é melhorar as ligações entre Díli, a capital, a ilha de Ataúro e as principais localidades da costa norte do país, nomeadamente Pante Macassar, a mais povoada cidade da região.

Este navio representa um investimento superior a 13 milhões de euros e responde aos requisitos internacionais mais exigentes em matéria de segurança do transporte marítimo, nos termos da convenção SOLAS (“Safety of life at sea”).

Os motores com que foi dotado permitem-lhe atingir os 15 nós de velocidade (quase 28 quilómetros por hora), o que permitirá ligar Díli e o enclave de Oé-Cusse Ambeno em seis horas, reduzindo para menos de metade o tempo gasto atualmente na viagem, que varia entre as 13 e as 14 horas, em função das condições marítimas.