O filme “As Sufragistas”, de Sarah Gavron, é exibido esta quarta-feira no Centro de Artes e Espetáculos (CAE) da Figueira da Foz.

A sessão tem início às 21h15 no Pequeno Auditório do CAE, tem entrada gratuita e integra-se na programação do Dia Internacional da Mulher, que este dia se comemora.

A apresentação deste filme é da responsabilidade do Grupo Unitário de Mulheres da Figueira da Foz e tem o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Após a sessão haverá um debate com a presença de Sérgio Dias Branco, professor auxiliar de Estudos Fílmicos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Segundo a sinopse do filme, esta produção acontece no início do século XX, altura em que as mulheres se organizaram para reivindicar o direito de participação na política e exigir leis mais justas que as incluíssem nas decisões parlamentares, inspiradas pelos conceitos iluministas de igualdade e liberdade.

Apesar do seu importante papel social, principalmente no que se refere à educação, até então elas não eram vistas como sendo capazes de  escolher os governantes.

No Reino Unido, o movimento começou com a  fundação da União Nacional pelo Sufrágio Feminino.

De modo a expor as leis sexistas e a mudar a forma como eram olhadas, um grupo de mulheres da classe operária juntam as suas vozes à de Emmeline  Pankhurst (Meryl Streep).