Romana é a rainha do Carnaval

O carnaval de Buarcos/Figueira da Foz, cuja edição de 2017 foi hoje apresentada, quer voltar a afirmar-se como o grande evento de inverno daquele concelho do litoral do distrito de Coimbra, disse fonte da associação promotora.

Organizado pelo segundo ano consecutivo pela Associação do Carnaval de Buarcos/Figueira da Foz (ACBFF), depois de ter sido promovido ao longo de mais de uma década pela autarquia local, os promotores pretendem alicerçar a relevância nacional do evento “com impacto positivo direto na promoção da economia do concelho da Figueira da Foz”, lê-se numa nota de imprensa hoje divulgada.

Os reis da edição de 2017 são a cantora Romana e Carlos Queirós, folião local ligado ao Carnaval, eleito por voto popular e definido como “licenciado em desfiles carnavalescos”, por ser um dos animadores do chamado Grupo do Carlos, já tradicional nos corsos, este ano agendados para dias 26 e 28.

Em 2016, a chuva e o mau tempo apenas possibilitaram a realização de um dos dois desfiles, tendo estado presentes na avenida do Brasil, fronteira à praia, cerca de 10 mil pessoas, número que a associação quer ver aumentado.

“Esperemos que o tempo ajude e possamos fazer os dois dias [de cortejo] e bater o recorde de visitantes”, disse à agência Lusa Paulo Gonçalves, porta-voz da ACBFF.

Como novidades este ano, a ACBFF diz ir realizar um “avultado investimento nos carros alegóricos associados aos grupos”, com a contratação de uma empresa especializada que vai disponibilizar carros “de grandes dimensões totalmente adaptados ao tema do grupo que acompanham”, registando-se igualmente melhorias na instalação sonora de cada um dos sete carros.

A organização espera a presença de cerca de 1.200 participantes em cada um dos desfiles na avenida do Brasil, contando, para além dos carros alegóricos, um trio elétrico (camião com instalação sonora e animação) uma aula de zumba ao vivo, seis grupos de foliões e três escolas de samba.

Do programa consta ainda, para dia 11, a apresentação dos samba-enredo das três escolas de samba participantes e a chegada à estação da CP, a 19, dos reis do carnaval, seguida de percurso urbano até à vila de Buarcos.

No dia 24, decorre o desfile de carnaval infantil com alunos das escolas do concelho, este ano, de acordo com Paulo Gonçalves, com uma componente solidária de recolha de bens alimentares e, a 27, o desfile noturno das escolas de samba.

A associação diz-se ainda “empenhada na garantia da sustentabilidade económica do evento”, que tem um orçamento a rondar os 100 mil euros, pouco mais de metade financiados pelo município, “procurando ao mesmo tempo elevar a qualidade e assim garantir um acréscimo significativo de visitantes e, por conseguinte, a promoção nacional da Figueira da Foz”.