homenagem gentes do mar

O mural “Homenagem às Gentes do Mar”, da autoria do mestre Luís Soares, foi inaugurado este fim de semana.

Edificado junto ao muro poente do Cemitério de Buarcos, esta obra é composta por 1.427 azulejos numa extensão que tem uma área de 282,5 metros quadrados e que interpreta, de forma artística, a vida e o sentir das gentes do mar.

José Carlos Martins, administrador da empresa Cliper Cerâmica — responsável pela construção do mural —, considerou feliz a obra que “transforma a tristeza em homenagem ao desejo de partir e de voltar”.

Luís Soares manifestou a satisfação por ver concretizada a inspiração nascida de um respeito antigo pelas gentes do mar e de um carinho que, desde criança, nutre pela Figueira da Foz.

O presidente da Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião, José Esteves, reconheceu o simbolismo, contando mesmo que se lembrava “bem dos pescadores antigos retirarem o boné quando, ainda nos barcos, passavam no enfiamento deste cemitério”. Como tal, disse ser esta a altura de ele próprio “tirar o chapéu” a todos os que contribuíram para a concretização do mural.

O presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, João Ataíde, agradeceu ao autor a oferta de uma obra de arte “que enriquece o património cultural” do concelho, de forma significativa, com “um painel expressivo e cheio de alma das gentes do mar”.

Refira-se que o desenho para o mural foi oferecido por Luís Soares ao concelho, tendo-lhe sido atribuído, por unanimidade, um Voto de Louvor.

Na ocasião, foi também apresentada uma brochura editada pela Câmara Municipal da Figueira da Foz, ilustrada com fotografias, explicativa do processo de elaboração do mural e a nota biográfica do autor.