bandeira eco-escola

A Casa da Criança S. Julião, na Figueira da Foz, foi um dos estabelecimentos de ensino da Fundação Bissaya Barreto premiada com Bandeira Verde Eco-Escola para o ano letivo 2016/17. Os outros estabelecimentos desta instituição que irão receber tal distinção são o Colégio Bissaya Barreto (Coimbra) e as Casas da Criança Maria Granado (Coimbra) e Maria do Resgate Salazar (Luso, Mealhada).

O “galardão” foi entregue em Aveiro numa cerimónia que contou com a presença do secretário de Estado da Educação, João Costa, e do presidente da Associação Bandeira Azul (ABAE), José Archer.

O dia foi recheado com diversas actividades educativas e amigas da natureza, nomeadamente a visita à Eco-Mostra com trabalhos das escolas de Norte a Sul do país e que envolveu 5.000 participantes (alunos, professores, municípios e outros convidados), exposições e actuações ao vivo no Palco Eco-Mostra de várias crianças e jovens, e ainda concertos dos Xutos e Pontapés e de outros artistas.

Este ano celebram-se não só as 1.307 escolas em 225 municípios que foram reconhecidas como Eco-Escola devido ao trabalho desenvolvido no ano lectivo anterior, como também os 20 anos do Eco-Escolas em Portugal, um dos países pioneiros no seio da Foundation for Environmental Education a implementar este Programa. No país, participaram mais de 600.000 crianças e jovens e de 7.000 professores em 1.439 escolas.

Desenvolver ferramentas para as escolas, formar, motivar, acompanhar, monitorizar, avaliar, evidenciar boas práticas e reconhecer o empenho são as linhas orientadoras de toda a equipa ABAE | Eco-Escolas, que para o ano 2016/17 desafiam professores e alunos a abordar os temas da alimentação saudável e sustentável, espaços exteriores, floresta ou geodiversidade, para além das obrigatórias actividades relacionadas com a gestão mais eficiente da água, energia e resíduos.