RFM_SOMNI_DIA2_capa1816284b

Os bares e restaurantes da Figueira da Foz vão poder estar abertos quatro dias seguidos, em julho, durante o festival de música eletrónica RFM Somnii, que deverá reunir 100 mil pessoas naquela praia do distrito de Coimbra.

Hoje, numa reunião que juntou representares de bares, restaurantes e hotéis da cidade, Proteção Civil, PSP e Autoridade Marítima, a Câmara Municipal anunciou a permissão de abertura de bares e restaurantes entre as 09h00 de quinta-feira, 07 de julho e as 06h00 de segunda-feira, dia 11. No entanto, o alargamento de horário não incide, como em anos anteriores, sobre supermercados e estabelecimentos análogos, por questões de segurança.

“Uma das novidades é que os supermercados não irão poder estar abertos à noite. Queremos restringir ao máximo os ‘botellóns’ [quando grupos de jovens se juntam para beber na rua] especialmente à noite e as garrafas de vidro, que são um perigo”, disse à agência Lusa a vereadora Ana Carvalho.

De acordo com a autarca, a Figueira da Foz “já interiorizou” o festival de música eletrónica “como uma festa da cidade”, numa alusão ao evento que, este ano e pela primeira vez, decorre durante três dias, entre 08 e 10 de julho, na praia do Relógio.

Por seu turno, a comissária Margarida Oliveira, comandante da divisão policial da PSP da Figueira da Foz, disse que a realização do festival irá obrigar a um reforço de meios naquelas datas no distrito de Coimbra, não só por causa do RFM Somnii, mas também devido às festas da Rainha Santa, que ocorrem no mesmo fim de semana.

“Será um reforço apreciável”, indicou, acrescentando que o reforço será feito com meios da Unidade Especial de Polícia.

A Autoridade Marítima Nacional irá ter um dispositivo idêntico a anos anteriores, com cerca de 35 operacionais e meios terrestres e marítimos, da Polícia Marítima e Instituto de Socorros a Náufragos, na primeira vez que o comandante do porto, Silva Rocha, vive o evento.

“Começa a ser um esforço acrescido [a passagem de dois para três dias], mas vamos naturalmente dar resposta”, disse o comandante do porto.

Já os empresários da cidade aplaudem a iniciativa de a autarquia reunir as diversas entidades envolvidas, direta e indiretamente no festival, afirmando que tem contribuído para o sucesso do evento, ano após ano e até para novos negócios nas áreas da hotelaria e restauração.

“É essencial para que tudo corra pelo melhor. E com isto os restaurantes têm vindo a aproximar-se dos hotéis, e já vão conseguindo fazer um bolo comum, onde só falta por as velas”, ilustrou Isabel João Brites, da associação Figueira com Sabor a Mar.

Também Jorge Simões, empresário de hotelaria, disse que a reunião preparatória “faz todo o sentido”, notando, no entanto, a ausência de muitos interessados.

“As pessoas deviam aderir mais, porque a cidade está a preparar-se para receber 100 mil pessoas”, frisou.

Do lado dos bares, João São Marcos, proprietário de um na zona turística do Bairro Novo, disse que os estabelecimentos “vão ter as portas abertas” durante os quatro dias e que “por questões de segurança, porque é muita gente”, não deverão aplicar-se as restrições do novo regulamento municipal de ruído, que habitualmente obriga a ter portas e janelas fechadas depois da meia-noite.

A quinta edição do RFM Somnii, quarta na Figueira da Foz, irá reunir cerca de duas dezenas de dj’s, incluindo nomes como Hardwell, DJ Snake, Oliver Heldens e Khsmr, entre outros, no recinto montado na praia do Relógio, junto ao molhe norte.