MFC_7906 (1)

O festival de música eletrónica RFM Somnii, que se realiza de 08 a 10 de julho na praia da Figueira da Foz, espera a presença de cerca de 100 mil espetadores, anunciou hoje a organização.

A 5.ª edição do Somnii, quarta na Figueira da Foz, depois da estreia na praia de Moledo, em 2012, hoje apresentada em Lisboa, decorre pela primeira vez durante três dias e é considerado pelos promotores como “um festival que tem vindo a crescer e a mostrar a sua força, de ano para ano, bem como a sua importância na região centro do país”.

O dj índio-americano KSHMR, nome artístico de Niles Hollowell-Dhar, 27 anos (que se estreou, em 2015, no número 23 do top 100 da DJ Magazine, a mais alta nova entrada no ano passado), é um dos cabeças de cartaz do festival, que hoje apresentou nove artistas que estarão presentes em julho na Figueira da Foz.

Kshmr, que vai buscar inspiração para a sua música às suas origens éticas e à província indiana de Caxemira, considerada um “paraíso na terra”, é autor de temas como “Burn”, “Secrets” (em colaboração com Tiesto) ou “No Heroes”, entre outros.

Outro dos nomes hoje apresentado é Malaa, um produtor e dj cuja identidade é desconhecida, já que atua com o rosto tapado, mas que nos meandros da música eletrónica é referido ter ligações a DJ Snake (também anunciado no cartaz da edição 2016 do Somnii).

O duo sueco Galantis foi outro dos nomes hoje anunciado, a exemplo dos portugueses Diego Miranda, Tom Enzy e Massivedrum e dos dj RFM António Mendes, Djay Rich e André Henriques.

Os nove nomes hoje conhecidos juntam-se aos já anunciados Oliver Heldens, DJ Snake, Don Diablo, Sam Feldt, Tujamo e FireBeatz, num cartaz que ainda não está fechado e que deverá comportar cerca de 20 nomes, disse fonte dos promotores.

Na apresentação do evento, Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, disse que o Somnii é o maior evento musical daquela região e “promove o conhecimento e a notoriedade do destino e da marca Centro de Portugal, nacional e internacionalmente”.

“Induz valor económico real em toda a cadeia do negócio turístico e assume-se como um fator acrescido de promoção interna e externa”, sustentou.

Já João Ataíde, presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, considerou o festival, “sem dúvida, o evento musical mais importante de toda a região centro e um dos mais consolidados de Portugal”.

“Manteremos uma estratégia de afirmação internacional do evento e do destino Figueira da Foz. A cidade estará, uma vez mais, preparada para saber receber bem todos aqueles que vêm ao Somnii, num espírito de convívio, amizade e acima de tudo em ambiente seguro”, frisou.

Fonte da Genius y Meios, do grupo Renascença, promotora do festival, lembrou que o Somnii tem edições garantidas na Figueira da Foz até 2017, “num protocolo que evidencia o sucesso e a crescente importância” do evento.

“O impacto na região e na cidade da Figueira da Foz é tal que, na edição passada (2015) a Câmara Municipal autorizou o comércio da cidade a estar aberto ao público 48 horas consecutivas, no fim de semana do evento”, recordou.