DR

DR

A ex-basquetebolista Ticha Penicheiro, homenageada pelo Comité Olímpico Internacional (COI), revelou que em pequena sonhava vir a ser atleta olímpica e competir na liga profissional norte-americana de basquetebol (NBA).

“Quando era pequena tinha muitos sonhos, um era jogar na NBA e outro era ser atleta olímpica. Não consegui, joguei na WNBA [a liga feminina]. Temos de lutar pelos nossos sonhos”, disse Ticha Penicheiro, agradecendo o Prémio COI Mulheres e Desporto 2015 entregue na Figueira da Foz pela ex-atleta e campeã olímpica Rosa Mota.

Na cerimónia, realizada nas instalações do Ginásio Clube Figueirense, o primeiro emblema (1984) que Ticha Penicheiro representou, José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico Português (COP), destacou o exemplo da ex-basquetebolista, referindo que não foi necessário ser atleta olímpica para que o reconhecimento na promoção da prática desportiva feminina e igualdade de género no desporto fosse feito.

O presidente do COP disse ainda que não havia melhor local para homenagear Ticha Penicheiro do que no clube que foi o seu “berço desportivo”, destacando o facto de o Ginásio Clube Figueirense, fundado em 1895 e o sexto emblema mais antigo do país, ser presidido por Ana Rolo e ter na direção quatro mulheres, uma das quais na vice-presidência.

“Também isto é uma referência, do ponto de vista da promoção da mulher no dirigismo desportivo”, frisou José Manuel Constantino.