img_757x426$2014_09_08_16_06_35_402431

A figueirense Ana Saltão, acusada de matar a avó do marido em 2012, foi absolvida pelo Tribunal de Coimbra.

O tribunal não conseguiu provar que a inspectora tenha sido a autora dos disparos que mataram a idosa, de 81 anos, atingida com 14 tiros, numa residência da zona de Celas, em Coimbra, na tarde de 21 de Novembro de 2012. A inspectora da Polícia Judiciária chegou a estar em prisão preventiva, tendo sido libertada em Maio de 2013.

Durante as alegações finais, que se realizaram a 16 de Julho, o Ministério Público (MP) pediu a pena máxima, de 25 anos, por homicídio qualificado para a inspetora da diretoria do Porto, tendo a advogada de defesa de Ana Saltão, Mónica Quintela, pedido a absolvição total da arguida.

A pedido do MP, para o julgamento, foi escolhido um tribunal de júri,  sendo o coletivo de juízes composto por João Ferreira, Fernanda Almeida e Alexandra Silva.

Claudia Lourenço
(Foto retirada do site http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/ana_satao_absolvida.html)

Categoria:

Atualidade